VÍDEOS

sexta-feira, 24 de maio de 2024

Jornalista Claudia Souza é Homenageada pela ACAAPESP e Recebe Carteira Funcional de Assessora Política


    A Associação dos Consultores, Assessores e Articuladores Políticos do Estado de São Paulo (ACAAPESP) celebrou seu 13º aniversário em grande estilo na Assembleia Legislativa de São Paulo. Entre as diversas homenagens da noite, um dos momentos mais emocionantes foi a homenagem à jornalista Claudia Souza, que recebeu a nova carteira funcional de assessora política.

    Claudia Souza, tem sido uma voz influente e respeitada no cenário político, destacando-se por sua cobertura ética e aprofundada dos eventos políticos e sociais. 

    A cerimônia, presidida por Sérgio Osicran, fundador da ACAAPESP, e Alan Montoro, presidente da associação, contou com a presença de importantes figuras do meio político e social, incluindo Thiaguinho, Presidente da Câmara de Itapevi, Capitão Evandro Teixeira, Vice-Prefeito de Itapevi, Dr. Leonardo Avalanche, Presidente Nacional do PRTB, Ex-Deputado Marcio Camargo, Dr. Carlos Foganholi, Presidente do Instituto Foganholi, e Dr. Renato Del Mora, Presidente da Associação dos Escrivães.

    A carteira funcional de assessora política, lançada recentemente pela ACAAPESP, representa um passo significativo para a valorização e reconhecimento formal dos profissionais que atuam na assessoria política. Este documento, que em breve será reconhecido pelo governo federal, legitima a profissão e oferece aos assessores o suporte necessário para o exercício de suas funções com mais segurança e prestígio.

    Visivelmente emocionada, Claudia Souza agradeceu a homenagem e destacou a importância da ACAAPESP no fortalecimento da assessoria política no Brasil. "Receber esta carteira funcional é um reconhecimento ao trabalho árduo e à dedicação que temos ao contribuir para a política brasileira. Agradeço imensamente à ACAAPESP por esta honra e por seu papel fundamental em valorizar nossa profissão", disse Claudia.

    A solenidade também foi marcada pelo lançamento de um novo curso de formação em Assessoria e Articulação Política, oferecido pela ACAAPESP, que visa capacitar novos profissionais e aprimorar as habilidades dos que já atuam na área. Este curso é mais uma iniciativa da associação para promover a qualificação e o reconhecimento dos assessores políticos.

    O evento terminou com um coquetel, onde os convidados puderam celebrar e discutir os desafios e conquistas da assessoria política no Brasil. A homenagem a Claudia Souza e o lançamento da carteira funcional de assessora política foram destacados como momentos cruciais que refletem o compromisso da ACAAPESP com a valorização e profissionalização do setor.

    A Associação dos Consultores, Assessores e Articuladores Políticos do Estado de São Paulo (ACAAPESP) é uma entidade dedicada a promover o desenvolvimento e a valorização dos profissionais de assessoria e articulação política, contribuindo para a transparência e eficácia das práticas políticas no Brasil. Fundada por Sérgio Osicran, a ACAAPESP oferece cursos, eventos e uma rede de apoio para seus associados, buscando sempre o aprimoramento e reconhecimento da profissão.

Mais informações: www.acaapesp.org.br

terça-feira, 23 de abril de 2024

Jornalista Sérgio Osicran Recebe Identidade Indígena em Cerimônia Histórica




No último dia 20 de abril de 2024, um evento de significância histórica marcou os corações e mentes da comunidade indígena e da sociedade brasileira na totalidade. O renomado jornalista Sérgio Osicran, fundador da ACAAPESP - Associação dos Assessores e Articuladores Políticos de São Paulo, recebeu sua identidade indígena das mãos do respeitado violonista, maestro e cacique cafuso, Robson Miguel.

A cerimônia, realizada um dia após o Dia dos Povos Indígenas, em comemoração à data, teve lugar no Castelo de Robson Miguel, localizado em Ribeirão Pires, São Paulo. Diante de uma plateia composta por personalidades da comunidade indígena, jornalistas, artistas, escritores e membros políticos locais, a transformação de Sérgio Osicran em Awatenondé Porã, que em tradução significa "Homem que abre caminhos bons", foi um momento de profundo simbolismo e celebração.

A relação entre Osicran e a causa indígena tem sido marcada por um compromisso incansável com a justiça social e a preservação das culturas nativas. Sua atuação na ACAAPESP tem sido um catalisador para a conscientização e mobilização em prol dos direitos dos povos indígenas, tornando-o uma figura respeitada e admirada nesse cenário.

Robson Miguel, por sua vez, é uma figura icônica tanto na música quanto na defesa dos direitos indígenas. Além de suas habilidades musicais reconhecidas internacionalmente, ele é conhecido por sua liderança como cacique, trabalhando para promover a valorização e o respeito às tradições ancestrais.

O evento, que teve uma duração de seis horas, foi repleto de atividades culturais, incluindo danças tradicionais, demonstrações culinárias e exposições de artesanato indígena. Essa imersão na riqueza e diversidade das culturas originárias do Brasil serviu como uma homenagem e um lembrete da importância de preservar e celebrar essas tradições.

A cerimônia de batismo de Sérgio Osicran como Awatenondé Porã representa um passo significativo na construção de pontes entre diferentes comunidades e na promoção de um entendimento mais profundo e respeitoso das culturas indígenas. É um lembrete de que a identidade não é estática, mas sim fluida e multifacetada, capaz de se expandir e se enriquecer através do diálogo e da empatia.

No coração dessa cerimônia está a mensagem poderosa de que, ao reconhecer e abraçar nossa diversidade cultural, estamos fortalecendo os laços que nos unem como uma sociedade e construindo um futuro mais inclusivo e harmonioso para todos.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2024

O Natal das Crianças: Uma Jornada Arqueológica no Futuro - Por: Claudia Souza



No ano de 2250, em um mundo transformado pelos avanços tecnológicos e moldado pelas cicatrizes das guerras do passado, uma arqueóloga destemida chamada Dra. Marcy Patel empreendeu uma expedição arqueológica que mudaria para sempre a compreensão da humanidade sobre o Natal.

Em uma era onde cidades flutuantes pontuavam o céu, e a comunicação instantânea entre continentes era uma realidade cotidiana, o passado ainda era um enigma intrigante. Dra. Patel, com seu intelecto afiado e sua determinação incansável, liderou uma equipe de especialistas em uma jornada pelas ruínas das antigas metrópoles que foram palco das guerras que definiram o destino da humanidade.

Enquanto escavavam os destroços de uma cidade outrora grandiosa, os arqueólogos depararam-se com uma descoberta extraordinária: uma câmara subterrânea selada há séculos. Com a ajuda da tecnologia avançada, conseguiram abrir o antigo compartimento sucateado de um antigo computador e revelar seu tesouro oculto: uma coleção de arquivos e registros que remontavam aos tempos antigos. Entre os achados preciosos, destacava-se uma série de arquivos que descreviam rituais e celebrações antigas, incluindo referências detalhadas a uma festividade chamada "Natal das Crianças". Intrigada, Dra. Patel mergulhou na análise desses documentos, desvendando os segredos de uma tradição há muito perdida.

Os registros revelaram uma época de transição na sociedade, após as devastadoras guerras, quando a humanidade buscava reconstruir suas comunidades e redescobrir a importância da infância. Nesse período de renascimento, o Natal das Crianças floresceu como uma celebração dedicada à alegria, à esperança e à generosidade e inocência das crianças, um lembrete tangível dos valores essenciais que sustentam a humanidade. À medida que a notícia se espalhava pelo mundo, o Natal ganhou um novo significado, tornando-se uma celebração não apenas da fé, mas também da imaginação infantil. As cidades flutuantes outrora brilhavam com luzes coloridas e os corações se aqueciam com o espírito de solidariedade e compaixão. Assim, graças à dedicação e à curiosidade incansáveis de Dra. Marcy Patel e sua equipe, a humanidade redescobriu uma parte esquecida de sua história, lembrando-se de que, mesmo nos tempos mais sombrios, a luz da infância e da esperança nunca se apaga completamente. E que mesmo após o cenário apocaliptico, o Natal das Crianças poderia se tornar uma tradição renovada, celebrada por gerações futuras como um lembrete eterno da importância de preservar a magia, a paz, a responsabilidade da soberania das nações e a inocência em um mundo em constante transformação.

quinta-feira, 9 de março de 2023

NIKOLAS FERREIRA deu exemplo de como um homem pode usar de má fé por se sentir mulher por um tempo

Por: Claudia Souza



Será que essa busca incessante por atenção e discussão poderá fazer mais uma possível vítima do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, por defender as mulheres cisgênero?


O acusado de transfobia da vez foi o Deputado Nikolas Ferreira (PL-MG), que aparentemente se sentiu uma mulher chamada "Deputada Nikole" no dia de ontem (08 de Março, Dia Internacional da Mulher), e saiu em defesa do cisgênero feminino, demonstrando que qualquer homem poderá se sentir uma mulher,  em qualquer dia para entrar no banheiro feminino com segundas intenções. 

Será que ele pensou em como isso afetaria a comunidade LGBTQIA+ e a luta pela igualdade de gênero? ou melhor, será que ele refletiu sobre as consequências da sua atitude enquanto parlamentar?

Talvez ele pensou que não afetaria um grupo, assim como os que defendem a igualdade entre homens e mulheres trans, poderiam afetar a comunidade das mulheres cisgênero, se bem, que o que a maioria de nós pensa "não interessa ao sistema atual".

Essa é uma pauta sem limites para os curiosos e oportunistas de plantão. Há quem sinta uma necessidade incontrolável de se intrometer na vida alheia, seja por meio de invasão de privacidade ou até mesmo por um desejo doentio de se passar por outra pessoa.

Além disso, não há nada mais patético do que usar a identidade de gênero como uma desculpa para tentar justificar atitudes invasivas e ofensivas. A luta pela igualdade de gênero não deve ser usada como uma arma para atacar outras pessoas ou para obter vantagens incompatíveis.

Assim como Nikolas Ferreira se fez passar pela "Deputada Nikole" com a desculpa de se "sentir" mulher, futuramente outros homens poderão adotar o mesmo comportamento ou argumento para se defenderem na utilização de banheiros públicos por quaisquer razões que não sejam de caráter fisiológico.

A desculpa da identidade de gênero poderia ser utilizada com segundas intenções de indivíduos mal-intencionados que querem se aproveitar da situação para invadir espaços privados?

Além disso, essa desculpa pode ser usada para fins de ganho pessoal ou mesmo para se livrar de punições, conseguir pontos e favorecimentos em cotas, concursos e avaliações, por exemplo. Um (a) funcionário (a) poderia alegar ser uma pessoa trans para justificar o uso do banheiro correspondente ao gênero de sua escolha, quando na verdade estaria cometendo uma infração ou violando as regras do local, etc...  É importante lembrar que os banheiros públicos foram criados para atender às necessidades das pessoas de forma segura e confortável, seguindo uma identidade cisgênero, ou seja, masculino e feminino.

A inclusão é fundamental em nossa sociedade e devemos respeitar a diferença de todos, porém sabemos que na prática, não é assim que funciona. 

As lutas pelos direitos das minorias sempre foram importantes para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. No entanto, existem indivíduos oportunistas que se aproveitam dessas lutas para levar vantagens irreconciliáveis. Infelizmente, a identidade de gênero não está imune a essa prática.

É importante lembrar que a identidade de gênero é uma questão complexa e sensível, que afeta profundamente a vida de muitas pessoas. Portanto, é fundamental acompanhar a escolha de cada indivíduo e lutar contra qualquer forma de percepção ou preconceito, mas prezar pela total segurança. No entanto, também é preciso estar atento a possíveis abusos e fraudes, que prejudicam não apenas as pessoas diretamente envolvidas, mas também a imagem e a confiança das lutas pelos direitos das minorias.

O Deputado Nikolas Ferreira também citou a participação de transgênero em concursos de beleza e nos esportes. Algumas pessoas argumentam que mulheres transgênero não deveriam competir em concursos de beleza feminina, uma vez que elas não possuem a mesma estrutura física e biológica das mulheres cisgênero. Essa argumentação se baseia em aspectos biológicos, como a presença de testosterona no corpo de mulheres transgênero que passaram pela transição hormonal. Sendo assim, os concursos de beleza femininos não deixariam de cumprir o seu objetivo que é salientar a beleza natural de uma fêmea? afinal o transgênero é um indivíduo cuja beleza plástica foi modificada através de processos cirúrgicos e de hormonioterapias ao longo da sua transição e não é um resultado natural de sua concepção genética.

Por outro lado, há quem defenda que o gênero é uma construção social e que a identidade de gênero deve ser respeitada. Nesse sentido, mulheres transgênero deveriam ter o direito de participar de concursos de beleza feminina, uma vez que se identificam como mulheres, mas o fato é que geneticamente não são.

O debate sobre a identidade de gênero nos concursos de beleza ainda é bastante complexo e envolve questões éticas, culturais e legais. É importante que sejam criadas regras claras e justas para a participação de mulheres transgênero em concursos de beleza feminina e nos esportes, de forma a garantir a inclusão e a representatividade sem prejudicar a competição justa.

Como nos casos dos banheiros citados anteriormente por Nikolas Ferreira, assim como o Estado e a Justiça devem garantir os direitos a utilização de banheiros por pessoas trans, também tem o dever de garantir a devida segurança e justiça para meninas e mulheres que poderão correr riscos de serem abordadas por homens geneticamente mais fortes,  que eventualmente possam se sentir mulheres por alguns minutos e adentrarem os banheiros e a intimidade feminina com segundas intenções.

A desigualdade entre pessoas cisgênero e trans nos esportes é uma outra questão complexa e que exige um equilíbrio entre a inclusão e a justiça competitiva. É importante que as políticas adotadas sejam baseadas em evidências científicas e que considerem as particularidades de cada pessoa. O importante é garantir que todas as pessoas tenham a oportunidade de praticar esportes e competir em igualdade de condições, porém, quando se trata de competições esportivas de alto nível, as diferenças fisiológicas entre pessoas cisgênero e trans podem ter um impacto significativo no desempenho. Por exemplo, pessoas trans que passaram pela terapia hormonal ainda podem ter algumas vantagens, como uma maior massa muscular ou uma maior capacidade respiratória em comparação com pessoas cisgênero. Essas vantagens podem fazer com que o desempenho atlético das pessoas trans seja superior em relação aos competidores cisgênero.

Nós nos entendemos mal, nós adoramos uma história sensacionalista, tanto quanto qualquer um, mas precisamos deixar claro que esse tipo de comportamento é totalmente inaceitável. Não importa o quão "divertido" possa parecer para alguns indivíduos, mas a invasão de privacidade e a falta de respeito pelos outros não deveria ter lugar na nossa sociedade. Embora Nikolas Ferreira se utilizou de uma encenação impetuosa de homens da sua idade, talvez pelo bem dos grupos de direita, ele deveria conter um pouco mais os seus ímpetos e agir com mais seriedade, pois o momento de exceção pelo qual passa o Brasil, está ansioso para punir, prender e calar todos os indivíduos que ousem se manifestarem contra quaisquer pautas esquerdistas. Nesse caso, o Brasil tem muito a perder caso as peças do jogo de xadrez comecem a cair por conta de atitudes impensadas. 

Uma questão ficou clara com a atitude do deputado: É  possível se fazer passar por uma outra identidade de gênero para levar vantagens, nem que seja num discurso em que não for a sua vez. 



sábado, 5 de novembro de 2022

Milhares de pessoas em protesto no Comando Militar do Sudeste - SP 05/11/2022

 

Manifestação em 05/11/22 - Comando Militar do Sudeste - SP

Milhares de pessoas estão se encontrando em frente ao Comando Militar do Sudeste em São Paulo  para protestarem aos resultados das eleições para presidente em 2022, arbitrariedades cometidas por autoridades na restrição de redes sociais de civis e jornalistas.

O pleito para presidente em 2022 está sendo questionado através de denúncias de irregularidades na distribuição de propaganda eleitoral que impediu o candidato a Presidente Jair Bolsonaro de veicular sua propaganda em várias rádios do Brasil.

As denúncias foram apresentadas à justiça e encontram-se em investigação por parte da Justiça Eleitoral. Além desse fato, também estão sendo questionadas as medidas judiciais tomadas pelos Ministros em relação ao cerceamento de redes sociais, suspensão de canais de comunicação de civis, parlamentares e jornalistas. 

A censura prévia fere o artigo 220 da Constituição que diz: "A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo, não sofrerão qualquer restrição..." mas mesmo assim, parlamentares como Daniel Silveira e Carla Zambelli estão com suas redes sociais bloqueadas. Jornalistas, Youtubers e Blogueiros estão no radar do Ministro e podem ser censurados à qualquer momento. 

Sob acusação de propagação de fake news, diversos posts e vídeos são tirados do ar. Eu mesma tive meu vídeo retirado, em que gravei ao vivo na escola em que fui votar no segundo turno de 2014, o episódio em que mostrava que ao digitarem o número do meu título de eleitor, aparecia a mensagem "JÁ VOTOU" para o mesário. Não poderia se tratar de engano, pois o meu recibo de votação ainda estava no livro, aguardando que eu assinasse, o que me recusei a fazer. A contragosto da equipe de plantão na escola naquele dia, gravei, embacei as faces das pessoas e publiquei o vídeo que viralizou. Tempos depois, ele foi retirado do ar sob determinação do TSE.

Manifestação em frente ao Comando Militar do Sudeste - SP em 05/11/2022


Segundo informações dos civis presentes, as manifestações são de caráter pacíficas, democráticas, sem fins lucrativos e espontâneas. Presentes no local, adultos, idosos, crianças e cães de estimação. O público é ordeiro e organizado. O ambiente permanece limpo e não houve manifestação de violência até a presente data. De acordo com os comentários dos civis presentes, a população pretende estender a presença em frente dos quartéis até que a autoridade máxima das Forças Armadas tome a resolução cabível em relação a reorientação do Brasil em prol da Ordem e do Progresso dentro das linhas da Constituição Brasileira que em seu artigo 1º - Parágrafo único que diz: "Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição".


segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Gilberto Cândido Aborda a Síndrome de Leigh em palestra inédita

A cidade está prestes a receber um evento de grande relevância para todos os que se preocupam com a saúde e o bem-estar de nossas crianças e jovens. O jornalista e escritor Gilberto Cândido irá realizar uma palestra imperdível sobre a "Síndrome de Leigh", um tema de extrema importância e pouco discutido em nossa sociedade. 

Conhecido por seu compromisso com causas sociais e pela sensibilidade com que aborda questões complexas, Gilberto Cândido promete trazer informações valiosas e emocionantes em sua apresentação. Baseando-se em sua mais recente cartilha, "Síndrome de Leigh: Uma abordagem para pais, cuidadores e profissionais de saúde", o jornalista trará à tona experiências e conhecimentos adquiridos ao longo de sua trajetória de pesquisa e vivência com famílias afetadas pela síndrome.

A Síndrome de Leigh é uma desordem neurológica rara que afeta principalmente crianças, causando uma série de desafios físicos e cognitivos. Através de sua cartilha, Gilberto busca oferecer um suporte prático e emocional para pais e cuidadores, além de orientações essenciais para profissionais de saúde que lidam com essa condição. Sua abordagem é didática e humanizada, focada em esclarecer dúvidas e fornecer ferramentas para melhorar a qualidade de vida dos pequenos pacientes.

Durante a palestra, Gilberto Cândido compartilhará histórias tocantes de famílias que enfrentam a Síndrome de Leigh, destacando a importância da empatia, do suporte comunitário e do acesso a tratamentos adequados. Será uma oportunidade única para aprender mais sobre a doença, trocar experiências e fortalecer redes de apoio.

O evento é aberto ao público e promete ser um momento de aprendizado e reflexão, proporcionando um ambiente acolhedor e informativo para todos os participantes.


22/03/2022
R Mario Capuano 84 
Artur Alvim - SP

A presença de todos é fundamental para que possamos construir uma sociedade mais informada e solidária. Venha fazer parte dessa jornada de conhecimento e solidariedade com Gilberto Cândido. Vamos juntos disseminar a informação e o cuidado que nossas crianças merecem.

A Claudia Souza Produções está representando Gilberto Candido.

Link de inscrição: Clique aqui


Sobre Gilberto Cândido

Gilberto Cândido é jornalista, escritor e defensor incansável de causas sociais. Pai de uma menina com Síndrome de Leigh e com vasta experiência na área da comunicação e uma carreira dedicada a temas de saúde e bem-estar, ele tem se destacado pela sua capacidade de sensibilizar e informar o público sobre questões cruciais que afetam a vida de milhares de pessoas.

Sua nova cartilha sobre a Síndrome de Leigh (também na versão e-book) é um reflexo de seu compromisso com a conscientização sobre o tema, oferecendo um recurso valioso para aqueles que convivem com essa condição.

Site: 

Facebook: https://www.facebook.com/groups/grupoleigh.brasil
Blog Luzes de Leigh: https://luzesdeleigh.blogspot.com/


sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Adylson Godoy se apresenta na Virada SP On Line #culturaemcasa


Neste sábado, 06 de fevereiro, a plataforma #CulturaEmCasa transmite a 5ª #ViradaSPOnline de 2021. O evento, que é uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, com gestão da Organização Social Amigos da Arte, será realizado em parceria com a cidade de Bauru.O show do artista Adylson Godoy, nascido na cidade de Bauru, será exibido às 14h. Além do set list com algumas canções como "Não Adianta", "Tristeza Que Se Foi" e "No Sentido do Sol", o público acompanhará uma narração de histórias e momentos chaves da vida do artista, como o início da sua vida educacional e musical a partir dos 10 anos de idade, o ambiente musical existente, tais como os principais clubes sociais e orquestras de Bauru, memórias de sua infância e convivência com craques do futebol, como Pelé e Toninho Guerreiro, principais conservatórios musicais em Bauru, mudança para a cidade de São Paulo e o desenvolvimento da carreira em 1962.


A #ViradaSPOnline deste final de semana vai apresentar ao público a diversidade cultural da cidade por meio de diversas atrações que poderão ser conferidas a partir das 12h até à 0h. Ao vivo do Teatro Sérgio Cardoso serão realizados os shows do músico Marcelo Jeneci, do maestro, pianista, compositor e cantor Adylson Godoy, do compositor, arranjador e instrumentista Marcos Valle, além do espetáculo Parlapatões, com texto e direção de Hugo Possolo. O evento consolidou-se no calendário cultural do estado de São Paulo, reunindo grandes nomes de diferentes linguagens artísticas e divulgando a cultura local das cidades paulistas para todo Brasil.


Para assistir acesse: https://culturaemcasa.com.br/hotpage/viradaspbauru/


Jornalista Claudia Souza é Homenageada pela ACAAPESP e Recebe Carteira Funcional de Assessora Política

     A Associação dos Consultores, Assessores e Articuladores Políticos do Estado de São Paulo (ACAAPESP) celebrou seu 13º aniversário em gr...